Os problemas com os voos da TAP estão ultrapassados, garante o presidente da companhia aérea Fernando Pinto.

«O problema está totalmente resolvido», disse Fernando Pinto aos jornalistas. «Todos os aviões já foram recebidos e todos os aviões já estão em serviço», afirmou.

Atraso na manutenção adia avião da TAP

«A maior parte do problema que tivemos no passado foi falta de tripulações. Nós temos um total de 900 tripulantes e temos ainda 20 por formar, que estão na fase final de formação», esclareceu.

Na mesma linha, o secretário de Estado das Infraestruturas, Sérgio Monteiro, afirmou que as perturbações que afetaram a TAP em junho e julho estão sanadas, considerando que a companhia aprendeu com os erros deste verão, que não se podem repetir.

«Pareceu-nos uma boa atitude: aprender com os erros que podem existir do ponto de vista do planeamento operacional e fazer tudo para que no próximo ano exista uma resposta diferente da que existiu este ano», considerou Sérgio Monteiro, no final de uma reunião com Fernando Pinto.

Em declarações aos jornalistas, Sérgio Monteiro afirmou que «o problema está sanado, mas não se pode repetir».

A 02 de setembro, a TAP indicou, em comunicado, que realizou em agosto 10.541 voos, «com um índice de regularidade de 99,1%, melhor do que os 98,9% registados em 2013» e entre voos cancelados e regressos ao ponto de partida registou 73 ocorrências.

Segundo a transportadora, «entre voos cancelados e regressos ao ponto de partida a TAP registou 76 ocorrências em agosto de 2013, contra 73 no mesmo período de 2014, apesar de ter efetuado mais 303 voos e transportado mais 105 mil passageiros».

Antes, a 05 de agosto, a companhia enviou uma carta aos trabalhadores na qual informava que tinha cancelado 468 voos entre 01 de junho e 30 de julho, o equivalente a uma taxa de cancelamentos de 2,3%.