O prejuízo do Espírito Santo Financial Group quase triplicou no primeiro trimestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado, atingindo os 37 milhões de euros, devido sobretudo ao aumento das insolvências em Portugal.

Em comunicado hoje divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o grupo refere que o prejuízo passou de 13,1 milhões de euros registados no primeiro trimestre de 2013 para 37 milhões de euros este ano.

Segundo o Espirito Santo Financial Group (ESFG), os resultados foram afetados «pelas dificuldades decorrentes de um ambiente económico débil na Zona Euro e pelo impacto do Programa de Ajustamento Financeiro adotado por Portugal», mas sobretudo pelo impacto das insolvências de empresas no BES.

«O desempenho do BES, o principal investimento da ESFG no sector bancário, foi afetado pelo aumento do número de insolvências em Portugal, com impacto no nível de imparidades e na necessidade de constituir provisões adequadas», justifica o grupo.

No entanto, adianta o grupo, os números relativos ao produto bancário refletem uma clara melhoria, apresentando um crescimento de 9,6% relativamente ao primeiro trimestre do ano passado, e passando para 607,7 milhões de euros.

Os serviços a clientes, por seu lado, diminuíram 9,6%, passando para 160 milhões de euros.

Em termos financeiros, o resultado do ESFG cresceu 19,3%, atingindo os 281,6 milhões de euros, enquanto as operações financeiras aumentaram 17,5%, para 189,4 milhões.

Em termos operacionais, o resultado melhorou, aumentando 18,3% e somando 772,8 milhões de euros.

Também os custos da operação cresceram no primeiro trimestre do ano, relativamente ao período homólogo de 2013, pesando mais 25,7%. No total, os custos operacionais atingiram os 906,1 milhões de euros.

Este aumento dos gastos foi provocado sobretudo pelo crescimento das amortizações, provisões e imparidades, que consumiram mais 53,7% e chegaram aos 407,2 milhões de euros, e com os custos com sinistros, reservas técnicas e comissões de seguros, cujo valor aumentou 63,1%, para 142,2 milhões de euros.

Os resultados do ESFG serão analisados hoje em conferência telefónica destinada a investidores e analistas, marcada para as 15:00.