A sociedade de capital de risco OxyCapital pretende adquirir o controlo exclusivo da Prio Energy, grupo que se dedica à comercialização de combustíveis e à operação de postos de carregamento de veículos elétricos, anunciou a Autoridade da Concorrência.

Em anúncio publicado na imprensa e citado pela Lusa, o organismo liderado por Manuel Sebastião adianta que foi notificado, a 31 de julho, de uma operação de concentração de empresas, que consiste na aquisição pela OxyCapital do controlo exclusivo da Prio Energy, através da aquisição de ações.

No início do mês, a Martifer anunciou a alienação de 39% da sua participação na subsidiária Prio Energy à OxyCapital - Sociedade de Capital de Risco, operação que permitirá ao grupo abater 31,2 milhões de euros da sua dívida.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa de construção informa que «procedeu à alienação de parte da sua participação na subsidiária Prio Energy, SGPS, S.A. à companhia OxyCapital - Sociedade de Capital de Risco, S.A., reduzindo a sua participação, de 49 % para 10 %».

Mas a OxyCapital pretende ficar com o controlo exclusivo do grupo que desenvolve atividade na distribuição e comercialização de combustíveis, através de uma rede de postos de abastecimento, produção de biodisel FAME, instalação, operação e manutenção de postos de carregamento para veículos elétricos e a venda de veículos elétricos de duas rodas.

De acordo com a nota da Autoridade da Concorrência, a OxyCapital gere dois fundos: o Fundo de Reestruturação Empresarial, através do qual controla o grupo Cabelte, e o Fundo Revitalizar para a Região Centro.