A Mota-Engil anunciou esta terça-feira que assegurou vários contratos de concessão e obras no México, Colômbia e Peru, que representam mais 520 milhões de euros de novos projetos na sua carteira de encomendas.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa informa que foi adjudicado pelo Governo mexicano ao consórcio liderado pelo grupo Mota-Engil um contrato de concessão rodoviária da Autopista Cardel¿Poza Rica, Estado de Veracruz, no México, no valor de 250 milhões de euros, por um prazo de 30 anos.

Segundo o comunicado, o grupo Mota-Engil vai deter uma participação no capital da sociedade concessionária de 40%.

A concessão desenvolve-se por uma extensão de 128 quilómetros no Estado de Veracruz e visa a construção, operação, conservação e manutenção no troço Laguna Verde¿Nautla¿Gutierrez Zamora.

Também no México, o consórcio liderado pela Mota-Engil México ganhou a adjudicação do contrato para a construção da primeira fase do metro ligeiro de Guadalajara, Estado de Jalisco, no valor global de 200 milhões de euros.

A obra compreende a construção de um viaduto ferroviário de oito quilómetros de extensão e sete estações elevadas, sendo o prazo de execução previsto de três anos.

Por sua vez, o Governo colombiano, através da Associação Nacional de Infraestruturas (ANI), adjudicou ao consórcio do grupo Mota-Engil um contrato de concessão para a construção, operação, conservação e manutenção da Autopista Ligação Pacífico 2, correspondente aos troços La Pintada¿Primavera e La Pintada¿Bolombólo.

O grupo Mota-Engil deterá uma participação no capital da sociedade concessionária de 10% e será responsável pela execução de uma obra, no montante de 40 milhões de euros.

A concessão contratualizada, por um prazo de 29 anos, desenvolve-se por uma extensão de 98 quilómetros no Departamento de Antioquia e envolve um investimento total de cerca de 700 milhões de euros.

Também no Peru, o grupo Mota-Engil ganhou vários pequenos projetos de construção, no valor de 30 milhões de euros.

Por outro lado, a Mota-Engil México, através da sua participada GISA ¿ Gestion e Innovaccion en Servicios Ambientales, vai operar uma concessão por 20 anos da Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos na cidade de Leon, Estado de Guanajuato, no México.

A concessão contratualizada inclui a prestação de serviços de recolha de resíduos sólidos urbanos de 500 toneladas por dia, além da recolha seletiva e da realização de campanhas de educação e sensibilização ambiental em escolas públicas, representando um volume de faturação de 100 milhões de euros.