O Metropolitano de Lisboa prevê que o serviço seja suspenso entre as 23:30 de hoje e as 01:00 de quarta-feira devido a uma greve dos trabalhadores.

Os funcionários vão fazer hoje uma vigília a partir das 23:30 à porta da sede da empresa, na Avenida Sidónio Pais, e iniciam meia hora depois uma paralisação de 24 horas.

Na sua página da Internet, o Metropolitano de Lisboa informou que não foram fixados serviços mínimos e que a circulação deve estar normalizada às 06:30 de quarta-feira, cita a Lusa.

Convocadas pelo Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP), a vigília e a greve são um protesto contra as «cada vez mais degradantes» condições de trabalho.

Em declarações à Lusa, a sindicalista Anabela Carvalheira disse que os trabalhadores manifestam assim o seu protesto «contra as privatizações» das empresas de transporte público, «contra a extinção dos postos de trabalho e contra a degradação das condições de trabalho».

A sindicalista disse ainda que, em princípio, irá realizar-se uma nova paralisação no dia 15, mas «falta entregar o pré-aviso».