O INE divulgou esta quinta-feira que 95% das empresas com 10 ou mais trabalhadores tinha acesso à Internet em banda larga este ano, mais 10 pontos percentuais do que em 2010, 66% das quais recorrendo à banda larga móvel.

Segundo a Lusa, de acordo com os resultados do Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Empresas do Instituto Nacional de Estatística (INE), desde o início da década evidencia-se a intensidade do crescimento da ligação em banda larga móvel (41 pontos percentuais face a 2010), mas mantém-se a predominância da banda larga fixa, atualmente em patamar semelhante ao observado para a média da UE-28 (90%).

Este ano, 39% das empresas com 10 ou mais pessoas ao serviço utilizam aplicações baseadas na Internet ou plataformas de comunicação criadas pelas próprias empresas como estratégia de ligação, criação e troca de conteúdos com clientes, fornecedores ou outros parceiros de negócio, principalmente através das redes sociais.

Face a 2013, e no que respeita à receção de encomendas através do comércio eletrónico, as empresas portuguesas atingiram o nível médio das congéneres na UE-28 (14%), sendo que, nesse ano, o volume de negócios realizado através deste meio representou 12% do volume de negócios total.

Segundo o INE, 92% das empresas, em 2014, recorrem a uma tecnologia fixa para ligação à Internet em banda larga e 66% uma tecnologia móvel, «mantendo-se a predominância da conexão em banda larga fixa».

Numa análise por tipo de ligação fixa, 27% das empresas referem utilizar ‘modem’ por linha de telefone analógica ou RDIS, enquanto 62% usam DSL (ADSL, SDSL, etc.), e igual número outra ligação fixa de banda larga com ou sem fios (como cabo, acesso dedicado, fibra ótica, satélite e ‘wi-fi’).

Relativamente ao acesso em banda larga por ligação móvel, 56% das empresas referem fazê-lo através de computador portátil (laptop, notebook, netbook) e 51% através de telemóvel, PDA ou smartphone.

Entre as empresas com 10 ou mais pessoas ao serviço, 39% afirmam utilizar as redes sociais como estratégia de ligação a clientes, fornecedores ou parceiros de negócio.