As marcas portuguesas presentes na «Who's Next», feira de moda de Paris, realçaram o reconhecimento internacional dos produtos produzidos em Portugal, em detrimento da produção asiática, e garantiram que a inscrição «made in Portugal» é uma mais-valia.

«Notamos uma aversão ao que é feito, por exemplo, na China, na Índia, e gostam muito do que é feito em Portugal. Reconhecem muito valor e muita qualidade», declarou Fernando Vasconcelos, gestor de produto da Cheyenne, à Lusa.

«As pessoas ficam muito agradadas de saber que a marca é portuguesa e que o produto é feito em Portugal. Reconhecem o valor do made in Portugal. É uma mais-valia», acrescentou.

A marca que reapareceu no mercado em 2011, apresenta as suas coleções na «Who's Next» pela terceira vez e faz questão «de dizer que a marca é portuguesa».

Carla Reis, representante da marca de Luís Buchinho, garantiu à agência Lusa que quando diz «que é tudo produzido em Portugal há outra vontade de mexer [na coleção], ver costuras, ver pormenores e acabamentos».

«As pessoas ficam entusiasmadas, principalmente, por saber que a coleção é toda produzida em Portugal. Têm muita noção de que há muito boa qualidade em Portugal», afirmou.

A representante de Luís Buchinho disse que, «incontornavelmente, Portugal está associado à qualidade, boa produção e confiança».

Teresa Marques Pereira, diretora de marketing da Ballentina, por sua vez, realçou a importância de dar a conhecer aos visitantes da feira que todos os produtos da marca são fabricados em Portugal.

Manuel Serrão, representante da Selectiva Moda, associação que representa empresas e criadores portugueses na «Who's Next», garantiu que «há margem para crescimento, para mais empresas» marcarem presença na feira.

O representante da associação não nega o «crescimento da procura» da produção portuguesa e «um reconhecimento cada vez maior no estrangeiro da capacidade de design e criatividade das marcas portuguesas».

A «Who's Next», feira internacional de moda, termina esta terça-feira, em Paris, e contou com a participação de 27 marcas portuguesas que apresentaram as suas coleções para o outono/inverno de 2014-2015, como escreve a Lusa.