A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou esta segunda-feira que vai cancelar 3.800 voos entre quarta e sexta-feira devido a uma greve dos pilotos durantes estes três dias, numa altura de negociações salariais.

«Devido à greve anunciada pelo sindicato dos pilotos, cerca de 3.800 voos serão cancelados na quarta-feira, na quinta-feira e na sexta-feira», indicou a companhia aérea em comunicado.

No total, 425 mil passageiros serão afetados pelo cancelamento, precisou, acrescentando que apenas 500 voos se mantêm neste período.

A companhia aérea prevê utilizar aviões maiores «nas ligações onde for possível» para transportar mais passageiros.

Esta poderá ser uma das maiores paralisações da história da Lufthansa com enormes prejuízos diários.

Para gerir os efeitos da greve e acompanhar os passageiros, a companhia anunciou que mobilizou mais pessoal de terra para os aeroportos de Frankfurt e de Munique.

O sindicato Cockpit apelou a uma greve dos pilotos entre as 00:00 de quarta-feira e as 23:59 de sexta-feira (horas locais, menos uma hora em Lisboa) para reclamar aumentos salariais e uma melhoria das condições em final de carreira.

No domingo, as negociações entre representantes salariais e a Lufthansa foram retomadas, mas não houve avanços.

O sindicato espera que a greve tenha uma participação «bastante forte», declarou um porta-voz, citado pela AFP.