O lucro da Sonaecom, dona da operadora de telecomunicações Optimus, aumentou 4,5% no primeiro semestre deste ano, face ao mesmo período do ano passado, atingindo os 39,9 milhões de euros, anunciou esta quinta-feira a empresa.

Em comunicado divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonaecom explica que o crescimento se deveu à «melhoria do desempenho do Ebitda [resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações] e de um menor nível de amortizações e depreciações».

De acordo com a Sonaecom, o Ebitda da empresa atingiu, no primeiro semestre deste ano, 126,6 milhões de euros, mais 1,6% do que no período homólogo de 2012, o que já reflete os custos com o processo de consolidação, que inclui a fusão entre a Optimus e a Zon.

Nos meses em causa, o volume de negócios da Sonaecom diminuiu 1,8% em relação ao primeiro semestre do ano passado, tendo ascendido a 399,4 milhões de euros, devido a uma redução nas receitas de serviços e um crescimento nas vendas de equipamentos.

Além disso, acrescenta, o volume de negócios da Optimus «foi impactado pelas tarifas reguladas e pelo ambiente económico de austeridade em Portugal».

Em termos de custos, a Sonaecom registou também uma descida, neste caso de 3,6% em relação ao primeiro semestre 277,1 milhões de euros, graças ao «programa transversal de otimização da Optimus», que tem conseguido diminuir a estrutura de custos da operadora de telecomunicações.

Para o presidente executivo da Sonaecom, Ângelo Paupério, a Sonaecom apresentou, no primeiro semestre do ano, «um forte conjunto de resultados, que assentam na resiliência do modelo de negócio adotado nas telecomunicações e no crescimento da atividade internacional da WeDo e restantes empresas».

A empresa lembra, no comunicado enviado à CMVM, que no primeiro semestre já se estava em fase final da concretização da fusão entre a Optimus e a Zon - o que aconteceu esta semana -, considerando que a operação vai transformar a Sonaecom e o setor das telecomunicações em Portugal.

A empresa resultante da fusão, a Zon Optimus, foi registada na terça-feira passada, um dia depois da Autoridade da Concorrência (AdC) ter dado 'luz verde' à operação.