O lucro líquido da Mota Engil teve uma subida homóloga de 50% para 31,1 milhões de euros no primeiro semestre de 2014, suportado no crescimento das vendas e rentabilidade operacional nos mercados-chave de África e América Latina.

A maior construtora portuguesa adiantou, em comunicado, que o volume de negócios teve um crescimento homólogo de 7,9% para 1.122 milhões, com a atividade fora da Europa a representar já 70% do volume de negócios e 77% da carteira de encomendas.

«Este aumento deve-se, essencialmente, à excelente performance fora da Europa, nomeadamente em África, com uma subida de 28,6%, e na América Latina, mais 23,5%», frisou a construtora em comunicado.

O EBITDA aumentou 20,4% para 194,7 milhões de euros e o EBIT cresceu 17,9% para 120,1 milhões de euros.

«Apesar do crescimento acentuado ao longo dos últimos trimestres e do consequente consumo de carteira, o grupo tem conseguido renovar e mesmo aumentar a sua carteira de encomendas assegurando um nível médio de carteira de 3,8 mil milhões de euros», frisou.

No primeiro semestre de 2013, a carteira de encomendas fixou-se em 3,4 mil milhões de euros.