O lucro líquido da EDP Renováveis (EDPR) teve uma subida homóloga de sete pct para 70 milhões de euros (ME) no primeiro trimestre de 2015, acima do previsto pelos analistas, apoiada no crescimento das receitas e na performance operacional, anunciou a empresa.

De acordo com a Reuters, a quarta maior eólica mundial em capacidade instalada referiu que o EBITDA -- lucro antes de impostos, juros, depreciações e amortizações - cresceu 10% para 319 ME, "reflexo do aumento nas receitas e dos estáveis Custos Operacionais por MW em operação".

A média de estimativas de três analistas consultados pela Reuters previa um lucro de 65 ME e EBITDA de 317 ME.

A subsidiária da EDP referiu que "no primeiro trimestre de 2015, as receitas totalizaram 418 ME, mais 10% face ao homólogo de 2014, beneficiadas pelo superior preço de venda e os impactos cambiais que mitigaram o efeito negativo dos volumes inferiores".

A EDPR já tinha anunciado que a sua produção de energia elétrica desceu 5% para 5.786 gigawatts hora (GWh) no primeiro trimestre, pressionada por um menor fator de utilização e um recurso eólico acima da média no período homólogo de 2014.

Os resultados financeiros líquidos aumentaram 10 ME entre Janeiro e Março de 2015, totalizando 72 ME, tendo os juros financeiros líquidos subido 9%, devido maioritariamente à valorização do dólar norte-americano.

A EDPR realçou que "o preço médio de venda no período foi 15% superior face ao primeiro trimestre de 2014, alcançando os 65 euros/MWh, beneficiando de um aumento no preço médio de venda em todas as plataformas de atividade".