A Açoreana teve lucros de 2,8 milhões de euros no primeiro semestre, menos 48,8% do que há um ano, disse esta sexta-feira a seguradora do grupo Banif em comunicado.

A empresa adianta em comunicado que o resultado dos primeiros seis meses do ano foi penalizado pela recessão económica, com queda do consumo, e pelo mau tempo registado em janeiro que «se caracterizou pelo maior sinistro da história dos seguros em Portugal», com 100 milhões de euros de prejuízos no setor, segundo dados da Associação Portuguesa de Seguradores.

A Açoreana diz que a 19 de janeiro, devido ao mau tempo, teve mais de 2.000 sinistros reportados, com custos de 6,3 milhões de euros.

Por trimestres, entre janeiro e março a empresa teve um lucro de 300 mil euros e de 2,5 milhões de euros no segundo trimestre, o que totaliza 2,8 milhões de euros no primeiro semestre.

Em 2012, os lucros do primeiro semestre foram de 5,517 milhões de euros.

Ainda no primeiro semestre, a Açoreana reforçou a margem de solvência para 235%, isto depois de ter distribuído resultados aos acionistas de 12,9 milhões de euros, enquanto os ativos sob gestão ultrapassaram os 1,18 mil milhões de euros, menos 3,5% que há um ano.

Em termos de produção, a Açoreana registou mais de 185 milhões de euros em prémio brutos emitidos no final do primeiro semestre de 2013, numa queda de 5,5% face ao primeiro semestre de 2012.

«No mercado Não Vida, a Açoreana registou, no final de Junho de 2013, uma produção de 139 milhões de euros, o que corresponde a uma quota de 7% e quinta posição do ranking das Seguradoras em Não Vida. De salientar o crescimento face ao período homologo de 3,5% da seguradora no ramo de Saúde, e de 7,7% em Vida Risco», afirma ainda a seguradora na nota de imprensa.

Também no primeiro semestre, a Açoreana participou com 75 milhões de euros no aumento de capital Banif.