Os proprietários do diário francês Le Monde, os empresários Xavier Niel, Pierre Bergé e Matthieu Pigasse, vão comprar a maioria do semanário Le Nouvel Observateur, noticia a AFP, citando fonte próxima do processo.

O fundador do semanário, Claude Perdriel, manterá o resto das ações da revista de esquerda, segundo a mesma fonte.

Os três empresários manterão negociações exclusivas para comprar uma parte maioritária do semanário, colocado à venda por Claude Perdriel, o fundador da publicação.

A transação será feita através da holding LML (Le Monde Libre), que os empresários detêm em partes iguais, e incluirá o site informativo Rue89, adquirido há dois anos pelo Nouvel Observateur.

Claude Perdriel anunciara no início de dezembro que procurava investidores a quem vender o Nouvel Observateur, primeira revista do género em França, com uma tiragem de mais de 500.000 exemplares, mas atualmente numa situação financeira difícil.

Na altura disse desejar um parceiro como Xavier Niel, considerando que uma aproximação ao Le Monde, segundo diário francês, «faria sentido».

Há três anos, em parceria com a Orange, Claude Perdriel falhou uma tentativa de aquisição do diário.