O Governo quer criar uma entidade reguladora para o mercado dos combustíveis, para controlar os preços e na qual serão representados consumidores, automobilistas e petrolíferas, anunciou o secretário de Estado da Energia em entrevista divulgada esta quarta-feira pelo Diário Económico.

DECO aplaude criação de entidade para fiscalizar preços dos combustíveis

De acordo com Artur Trindade, a nova entidade será criada a partir do alargamento de competências da Egrep (Entidade Gestora de Reservas Estratégicas de Produtos Petrolíferos) e terá como objetivo um maior controlo e transparência do setor.

A nova entidade ficará responsável por todos os produtos petrolíferos ¿ gasolina, gasóleo, gás de botija, entre outros ¿ e albergará a área de exploração e produção.

«Apesar do mercado de distribuição de combustíveis estar liberalizado, carece uma atenção e uma monitorização específica. Há muita intervenção pública sobre esta matéria. É preciso proteger os consumidores e assegurar um maior controlo dos custos energéticos», afirmou o secretário de Estado ao jornal.

Artur Trindade adiantou ainda que será divulgado um preço de referência para a gasolina e o gasóleo e criado um balcão único para os operadores registarem a sua atividade.

A nova entidade de fiscalização terá um conselho consultivo, no qual terão assento representantes das petrolíferas, dos consumidores e dos automobilistas.

Esta medida insere-se no programa de reforma do Estado, de acordo com Artur Trindade, que adiantou que o decreto-lei para alargamento das competências da Egrep está para aprovação pelo Presidente da República, devendo entrar em funcionamento no início de 2014.