O consórcio russo Gazprom anunciou esta segunda-feira a passagem para um sistema de pré-pagamento no fornecimento de gás à Ucrânia o que supõe o corte imediato do fornecimento do combustível ao país vizinho.

A decisão foi anunciada depois de às 10:00 em Moscovo (07:00 em Lisboa) ter vencido o prazo que a Rússia tinha dado à Ucrânia para pagar 1,95 mil milhões de dólares (1,45 mil milhões de euros), por dívidas anteriores de fornecimento.