O secretário de Estado dos Transportes e Telecomunicações, Sérgio Monteiro, admitiu hoje desconhecer se Portugal poderá perder receitas fiscais devido à fusão da PT com a brasileira Oi, garantindo apenas a permanência em Portugal da PT Portugal e respetivas subsidiárias.

«Nós não temos forma de aferir [se Portugal poderá perder receita fiscal] porque os detalhes de toda a transação não são ainda conhecidos», afirmou Sérgio Monteiro aos jornalistas, numa reação à decisão das duas empresas anunciada esta manhã.

A Portugal Telecom anunciou hoje, em comunicado divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), uma proposta de fusão com a operadora brasileira de telecomunicações Oi - da qual a PT é a maior acionista - para criar uma nova entidade.