O ministro da Economia anunciou esta quinta-feira que a fusão entre a Refer, gestora da rede ferroviária nacional, e a Estradas de Portugal (EP), gestora da rede rodoviária, vai avançar em abril para estar em execução no segundo semestre do ano.

«A nossa ideia é avançar com este projeto em termos de decisão já no mês de abril, para estar em modo de execução ao longo do segundo semestre de 2014 e com impacto claro em 2015», disse António Pires de lima em conferência de imprensa.

O ministro considerou que «a racionalidade do projeto é obvia, tanto do ponto de vista estratégico», como do «ponto de vista da racionalidade económica» e referiu a eficiência dos modelos europeus semelhantes.

«Feito o diagnóstico e o estudo, não há vantagem nenhuma em prolongar o tempo da decisão, esta decisão está tomada e assumida pelo ministério da Economia», concluiu Pires de Lima.