O edifício do antigo cinema King, em Lisboa, foi hoje rematado em leilão por um milhão e 205 mil euros, disse à Lusa fonte da leiloeira, acrescentando que o comprador «pretende permanecer anónimo».

O Cinema King encerrou em novembro de 2013 e foi hoje a leilão, realizado num hotel da capital, com um valor de licitação de 853.800 euros, menos de metade do valor matricial, que ultrapassa os 2,12 milhões de euros.

O edifício onde funcionava o Cinema King foi um dos espaços hoje levado à praça, assim como apartamentos no mesmo edifício, sito na Avenida Frei Miguel Contreiras, que era propriedade da Sociedade Imobiliária Olívia, empresa que entrou em processo de insolvência.

A área bruta do King - que era gerido desde 1990 pela Medeia Filmes do produtor e exibidor Paulo Branco -, é de 2.211,50 metros quadrados.

Quando o King foi encerrado, por Paulo Branco ter considerado o valor da atualização da renda incomportável, os sete trabalhadores do cinema foram colocados noutras duas salas de cinema da mesma exibidora.

O cinema King, que integra duas salas - chegou a ter três em funcionamento - para exibição sobretudo de cinema de autor.

O Cinema King abriu no mesmo espaço onde antes funcionou o Cinema Vox, inaugurado em abril de 1969.