O Estado já pôs em marcha o processo de privatização dos 11% que ainda detém no capital da REN, através da dispersão do capital em bolsa, revela o Diário Económico.

A Caixa Banco de Investimentos, Perella, e o escritório de advogados Campos Ferreira, Sá carneiro & Associados serão os consultores jurídicos e financeiros da operação.

Rui Vilar, atual administrador da REN, irá temporariamente acumular o cargo de presidente da comissão executiva com o de presidente do conselho de administração até ao final de 2014.

À praça irão agora os 9,9% detidos pela Parpública e os 1,1% da Caixa Geral de Depósitos.