A eletricidade produzida pela EDP Renováveis (EDPR) aumentou 7% nos primeiros nove meses deste ano, relativamente ao mesmo período de 2012, um crescimento impulsionado pela Europa, anunciou a empresa em comunicado.

Entre janeiro e setembro, «a EDPR produziu 14,2 TWh [Terawatts/hora] de energia limpa, um aumento de 7% face ao período homólogo», refletindo o aumento da capacidade instalada nos últimos 12 meses e o «forte recurso eólico na Europa» em 2013.

A impulsionar este crescimento estiveram as operações da EDPR na Europa, que aumentaram 13% e representaram 48% da produção. Em Espanha, a produção subiu 13%, em Portugal cresceu 12%, enquanto no resto da Europa a produção de eletricidade cresceu 16% «em resultado do aumento de capacidade».

Nos Estados Unidos, a produção aumentou 1%, enquanto no Brasil diminuiu 7%, «em resultado de um menor recurso eólico», refere a EDPR.

Até setembro, a EDPR alcançou um fator de utilização de 29%, estável em relação aos primeiros nove meses de 2012, «evidenciando a elevada qualidade dos seus parques eólicos e capturando os benefícios de uma carteira de ativos diversificada».

Em setembro, a empresa liderada por Manso Neto geria uma carteira de ativos de 8,2 Gigawatts (GW) em nove países, dos quais 7,8 GW consolidados integralmente e 395 Megawatt (MW) atribuíveis à EDPR no consórcio Eólicas de Portugal.

Na mesma altura, a EDPR tinha 320 MW de capacidade eólica onshore em fase de construção.

A EDPR vai divulgar os resultados dos primeiros nove meses deste ano no dia 30 de outubro de 2013, antes da abertura da NYSE Euronext Lisboa.