A EDP registou uma subida de 12% no resultado líquido do primeiro semestre do ano, contabilizando 794 milhões de euros de lucro, contra os 710 milhões alcançados em igual período do ano anterior.

Os custos operacionais líquidos do grupo ascenderam a 697 milhões de euros, menos 24% que no período homólogo.

Já o investimento líquido caiu 18% para 633 milhões de euros. O investimento operacional consolidado totalizou 659 milhões, ficando 10% acima do período homólogo ou 5% abaixo se excluído 92 milhões de subsídios ao investimento recebidos pela EDPR no primeiro semestre de 2013.

O investimento de expansão totalizou 387 milhões de euros até junho, fruto do investimento em nova capacidade hídrica e eólica.

A dívida liquida caiu para 16,9 mil milhões de euros. A posição de liquidez financeira do grupo ascendia em junho a 5 mil milhões de euros, cobrindo as necessidades de refinanciamento da EDP até final de 2015.