A Autoridade da Concorrência deu luz verde à compra da Oni pela Cabovisão. O regulador decidiu pela «não oposição» à operação, anunciou em comunicado no seu site oficial, explicando que a aquisição «não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva nos mercados relevantes identificados».

A Altice (dona da Cabovisão), tem agora autorização para comprar a Winreason (proprietária da Oni), detida em 65,4%, pela Riverside, especializada em investimento em pequenas empresas, e em 34,6% pela família Champalimaud, através da Gestmin SGPS Holding.

O valor do negócio, que foi anunciado em junho, não foi divulgado, mas os analistas estimam uque ronde os 80 a 90 milhões de euros.

«Temos como meta ser o segundo maior operador de telecomunicações em Portugal a curto ou a médio prazo», disse na altura o diretor geral da empresa, João Zúquete da Silva, citado pela Lusa.