Carlos Tavares assumiu esta segunda-feira oficialmente a presidência executiva do grupo PSA Peugeot Citroën ao substituir no cargo Philipe Varin, anunciou o construtor francês.

Tavares, 55 anos, entrou na administração do grupo a 1 de janeiro e dirigia de facto a empresa desde meados de fevereiro, mas a sua nomeação oficial só ocorreu depois da reestruturação feita na semana passada, com a entrada de capital do grupo chinês Dongfeng e do Estado francês.

A Peugeot Citroën indicou, em comunicado, que com Tavares entram também no diretório da empresa Jean-Baptiste Chatillon, Grégoire Olivier e Jean-Christophe Quemard.

A empresa elogiou Varin, que «em circunstâncias particularmente difíceis permitiu lançar as bases para a recuperação» do grupo e indicou que a partir de terça-feira o antigo presidente passará a acompanhar a implementação dos acordos com o Estado e a Dongfeng.

O grupo francês referiu também que escolheu como presidente do conselho de supervisão Louis Gallois, nome que terá de ser aprovado numa assembleia prevista para 25 de abril.

Nessa assembleia será também votada a nova configuração de capital, passando a família Peugeot, a ver a sua parte reduzida para 14%.

O construtor automóvel francês anunciou em fevereiro que os prejuízos do grupo em 2013 foram de 2,3 mil milhões de euros, uma redução em relação aos 5 mil milhões registados no exercício de 2012.