O grupo BMW parece ter passado ao lado da crise em 2013, registando um aumento nas vendas e subindo a sua quota de mercado.

De acordo com um comunicado da marca, «o ano de 2013 é pautado pelo crescimento do mercado, registando um valor de 105.898 unidades o que corresponde a um aumento na ordem dos 11,1%».

Ao todo, o grupo BMW vendeu 9578 unidades. Só automóveis BMW foram vendidos «7629», «número que se traduziu num aumento de 20% face a 2012». Com isso, «a marca mantém-se na 4ª posição do ranking das marcas de automóveis ligeiros de passageiros mais vendidos em Portugal, mantendo, assim, a liderança do segmento Premium pelo 9º ano». O BMW serie 3, o modelo mais vendido, tem um valor base que ronda os 40 mil euros.

O grupo detém também a nova geração dos MINIS, «Em 2013, e apesar de este ter sido o último ano de produção da atual geração do MINI Hatchback (a gama mais vendida da marca), foram vendidos 1.240 MINI em Portugal, o que corresponde a um crescimento superior a 18% nas suas vendas, claramente superior ao aumento global do mercado (11%), e que permitiu à marca atingir uma quota de 1.2%, a maior quota de mercado de sempre», refere o comunicado.

As motos registaram um crescimento de vendas de 21% em contraciclo com o mercado.

O número de veículos de duas rodas e de quadriciclos vendidos em Portugal caiu 16,7% em 2013 face ao ano anterior, tendo sido comercializadas 18.102 unidades, segundo a ACAP - Associação Automóvel de Portugal.

De acordo com os números hoje divulgados pela ACAP, a queda do volume de vendas foi generalizada em todos os segmentos do mercado, tendo sido mais pronunciada nos ciclomotores (-24,2%), seguindo-se os quadriciclos (-20,9%) e os motociclos (-15%), como cita a Lusa.