O Banco Espírito Santo garantiu que «tem assegurado o reembolso», no prazo, «do capital investido pelos clientes não institucionais, junto das redes comerciais do grupo BES» de «todas as emissões de papel comercial» da Espírito Santo Internacional e Rioforte.

Em nota enviada à agência Lusa na sexta-feira à noite, o Banco Espírito Santo (BES) explica que em causa estão os seguintes instrumentos de dívida: «todas as emissões de papel comercial da Espírito Santo Internacional (ESI) e de todas as emissões de papel comercial da Rioforte».

«O banco através das suas redes comerciais, irá proativamente contactar os seus clientes abrangidos por estas emissões», salienta o documento.

A nota refere ainda que «o mecanismo de reembolso acima referido não abrange os clientes institucionais».

Entretanto, em comunicado enviado sexta-feira à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BES informa que a Espírito Santo Internacional (ESI) «terá entregue» às autoridades luxemburguesas, onde tem sede a ESI, «um pedido de regime de gestão controlada».

O BES informa ainda que «contratou a Linklaters LLP para o aconselhar e assegurar a defesa dos seus interesses no âmbito do referido processo».