O Banco Europeu de Investimento (BEI) assinou esta quinta-feira contratos de financiamento no valor total de 400 milhões de euros com o BES e o Santander Totta para apoiar as pequenas e médias empresas.

Em comunicados de imprensa, tanto o BES como o Santander Totta, que contrataram 200 milhões de euros cada um, disseram que os empréstimos destinam-se maioritariamente ao financiamento de projetos promovidos por Pequenas e Médias Empresas (PME) e empresas de média capitalização, entre 250 e 3.000 trabalhadores.

O banco liderado por Ricardo Salgado diz ainda que vai apoiar «em menor grau autarquias e empresas municipais».

Estas duas linhas entregues ao BES e ao Totta vão beneficiar sobretudo projetos dos setores de energias renováveis, proteção do ambiente, inovação e desenvolvimento de infraestruturas.

«Este instrumento reveste-se de particular importância para o BES na medida em que permite o acesso das PME portuguesas a condições de financiamento mais favoráveis, promovendo assim a criação de emprego e o crescimento da economia», afirmou o banco liderado por Ricardo salgado.

Por seu lado, a instituição presidida por Vieira Monteiro, afirmou também o «impacto positivo na atividade económica» desta linha, considerando ainda «a maioria dos projetos elegíveis para financiamento ficará localizada em áreas de convergência em Portugal, contribuindo assim para a coesão económica e social».