O Banco de Investimento Global (Banco BiG) registou lucros de 29,9 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, mais 164% face ao mesmo período de 2012, anunciou a instituição em comunicado.

O produto bancário mais que triplicou, atingindo 90,1 milhões de euros.

Os depósitos de clientes subiram 16% para 606 milhões, com o rácio de crédito concedido/depósitos de clientes a atingir 30,6%, face aos 32,6% do homólogo.

O rácio de crédito concedido/ativo total líquido situou-se nos 14,9% no final do primeiro semestre, face aos 18,8% do ano anterior.

O rácio de crédito vencido/crédito concedido manteve-se estável em 0,2%.

O banco reporta ainda capitais próprios de 162,2 milhões, acima dos 112,9 milhões do final do primeiro semestre de 2012.

Os ativos sob supervisão cresceram 42% para 1,7 mil milhões.

«Continuamos a operar numa conjuntura complexa e exigente, que no nosso entender reforça a necessidade de uma gestão simples, transparente e que privilegia um rigoroso controlo de riscos, operando com uma capitalização muito acima da média do sector a nível Nacional e Europeu», afirma o presidente do Conselho de Administração do banco, Carlos Rodrigues, no comunicado.

«Acreditamos que os resultados do semestre acabam por premiar essa perspetiva de longo prazo suportada em ativos líquidos, com elevada qualidade, financiados na sua maior parte por depósitos e capitais próprios, que asseguram um alto nível de solvabilidade e sustentabilidade, tanto aos nossos clientes como acionistas», acrescenta.