O BCP anunciou esta quinta-feira o reembolso antecipado de 1,85 mil milhões de euros dos dinheiros públicos injetados pelo Estado. Contas feitas, os bancos privados que tiveram de recorrer à linha de recapitalização já pagaram cerca de 4 mil milhões de euros ao Estado, escreve o Diário Económico.

O montante corresponde a mais de 70% dos 5,6 mil milhões de euros injetados ao abrigo da linha de recapitalização da troika, de 12 mil milhões de euros. E é semelhante aos 3,9 mil milhões de euros que o Estado vai emprestar ao Fundo de Resolução para que este possa assegurar o normal funcionamento do Novo Banco. O Estado colocou ainda 1,65 mil milhões na CGD em 2012, mas esses valores não vieram desta linha de financiamento.

Com o empréstimo ao Novo Banco, sobram 2,5 mil milhões da linha de recapitalização para o setor financeiro. O valor que os bancos têm reembolsado não regressa à linha de recapitalização e passa a ser da tesouraria do Estado, para ajudar a construir a almofada financeira ou utilizado para amortizar a dívida.