O regulador do setor dos seguros aprovou a compra da totalidade da seguradora Açoreana, que pertencia ao Banif, pela Tranquilidade, não tendo sido divulgado o valor do negócio.

Segundo a informação hoje divulgada pela Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), a decisão foi tomada a 27 de junho e passa pela não oposição à aquisição “pela Companhia de Seguros Tranquilidade, cuja empresa mãe é a Apollo Global Management, de uma participação qualificada direta representativa da totalidade do capital social e dos direitos de voto na Açoreana Seguros”.

Uma vez que é uma operação relacionada, a ASF também deu 'luz verde' à aquisição pela Tranquilidade de uma participação qualificada indireta correspondente a 29,19% do capital social e dos direitos de voto na Banif Pensões – Sociedade Gestora de Fundos de Pensões”.

A Açoreana pertencia ao grupo Banif e, com a resolução em dezembro do ano passado, o Estado ficou com a parte da seguradora que era do banco (47,7%), que está agora integrada na sociedade pública Oitante. O restante capital (52,3%) é da Soil SGPS, sociedade dos herdeiros de Horácio Roque, que foi o fundador do Banif em 1988.

A Tranquilidade, empresa que era do grupo BES, foi comprada em 2015 pelo grupo norte-americano Apollo.

A aquisição agora aprovada engloba a totalidade do capital da Açoreana, esteja na esfera pública ou privada, não sendo divulgado para já o valor do negócio.

Quando foi conhecido o negócio, os trabalhadores alertaram para a possível integração entre a Açoreana e a Tranquilidade, manifestando preocupação com a salvaguarda dos cerca de 600 postos de trabalho.