O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, congratulou-se esta quarta-feira por a taxa de desemprego em Portugal, apesar de ainda ser elevada, seguir a «trajetória correta, a descendente», há «mais de 20 meses».

Em «mais de um ano e meio» assistiu-se a «uma redução com muito significado da taxa de desemprego”, destacou o ministro, lembrando que Portugal chegou a estar «perto dos 18%» de desemprego.

Essa taxa tem vindo a reduzir-se consecutivamente e, agora, cifra-se nos 14%, disse Pedro Mota Soares, referindo-se aos dados divulgados, na terça-feira, pelo Eurostat, lembra a Lusa.

«São taxas que ainda são elevadas e, por isso mesmo, temos que continuar a trabalhar para que este número se possa continuar a reduzir, mas a trajetórias do desemprego é uma trajetória correta, que é a trajetória descendente», realçou o ministro.

O governante que tutela as pastas da Solidariedade, Emprego e Segurança Social falava aos jornalistas em Évora, à margem da visita que efetuou hoje às fábricas da construtora aeronáutica brasileira Embraer na cidade alentejana.

Os mais recentes números do Eurostat revelam que a taxa de desemprego em Portugal ficou nos 14% em agosto, o mesmo valor registado em julho, enquanto em termos homólogos cedeu 2,1 pontos percentuais, a segunda maior queda da União Europeia.