O ministro do Ambiente e Energia anunciou , em Peniche, que, no âmbito dos novos fundos comunitários, vão estar disponíveis para Portugal 130 milhões de euros para estudar e testar novas tecnologias destinadas à produção de novas energias renováveis.

"Temos de separar as tecnologias maduras das energias renováveis, como a energia eólica, que já não precisa de apoios comunitários porque já é financiada pelo mercado, das novas energias renováveis que devem ser promovidas. Queremos testar novas tecnologias que, não estando em condições de ser massificadas, devem contar com apoios para a fase de teste do projeto-piloto", justificou Jorge Moreira da Silva, aos jornalistas.

O ministro falava à margem da visita ao projeto de produção de energia das ondas, "wave roller", que considerou ser um projeto de "grande inovação".