A agência de rating Moody¿s disse esta quarta-feira que o sistema bancário português vai continuar com perspetiva negativa, situação que se mantém desde 2008.

Em comunicado, agência de notação financeira adianta que a persistência de elevado desemprego e a baixa procura interna «irá continuar a afetar negativamente o desempenho dos bancos, ao passo que a deterioração da qualidade dos ativos e a consequente necessidade de aumentar o provisionamento irá restringir a sua rentabilidade, já enfraquecida».

Os analistas da Moody¿s adiantam que os bancos continuarão a ter um desafio nos próximos 12 a 18 meses, em termos operacionais, e que as fracas perspetivas de crescimento «vão continuar a restringir o volume, geração de receitas e a qualidade de ativos em todas as principais classes».

A procura interna, o principal motor do desempenho do banco na economia portuguesa, «continua a ser muito moderada devido à elevada taxa de desemprego», além da diminuição do rendimento disponível das famílias.

A Moody¿s estima que os ganhos dos bancos continuem "muito fracos" e que um grande número de bancos portugueses divulgue perdas.