O vice-presidente venezuelano para a área económica, Rafael Ramírez anunciou, na sexta-feira, que a Venezuela vai unificar o sistema cambial para corrigir «distorções» criadas no atual pelo mercado negro do dólar até ao final do ano.

«Vamos avançar para um novo sistema cambial, no qual temos que convergir, porque o (mercado) paralelo e as distorções que se criaram são absolutamente inconvenientes», disse Rafael Ramírez, indicando que a entrada em funcionamento está prevista para este ano.

Na Venezuela vigora, desde 2003, um sistema de controlo cambial que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país.