O Governo vai apresentar «em breve» um novo modelo de supervisão de auditoria relativo à revisão legal das contas das entidades de interesse público, anunciou hoje a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque.

«O Governo está a trabalhar numa revisão do atual modelo institucional de supervisão de auditoria, a apresentar em breve», disse a governante, na abertura da conferência comemorativa dos 85 anos da Inspeção-Geral de Finanças (IGF), hoje em Lisboa.


A revisão do atual modelo de supervisão de auditoria decorre de exigências decorrentes da transposição da diretiva e do regulamento comunitários relativos aos requisitos específicos para a revisão legal das contas das entidades de interesse publico, cujo prazo termina em julho do próximo ano.

No seu discurso, a ministra destacou ainda um dos grandes desafios atuais do auditor público: «A necessidade de revisitar o processo de avaliação dos riscos na moderna gestão pública, incluindo os riscos reputacionais que assumem decididamente um papel central na cultura de transparência, responsabilidade e accountability (responsabilização)».

Aos inspetores presentes no encontro, Maria Albuquerque disse que a IGF tem contribuído para disseminar uma cultura de controlo em todos os ministérios, o que considerou “essencial” para a modernização das finanças públicas.