O grupo CGD está a ser investigado por eventuais irregularidades nos negócios imobiliários. De acordo com o «Público», o Ministério Público está a investigar várias transações feitas por empresas do grupo do banco estatal.

O jornal adianta que, nas últimas semanas, foram ouvidas várias testemunhas, nomeadamente altos quadros da sociedade gestora de fundos de investimento imobiliário, que pertence À Caixa Geral de Depósitos.

A queixa crime foi apresentada no final de 2011 e a participação tem como objetivo o apuramento de eventuais irregularidades que envolveram aquisições de imóveis entre 2007 e 2008.