O Banco Comercial Português anunciou esta manhã que o Bank Millennium, com sede em Varsóvia, Polónia, entidade da qual detém 50,1% do capital e que consolida nas suas contas pelo método integral, atingiu resultados de 98,4 milhões de euros no primeiro semestre, mais 31,5% face ao período homólogo.

O comunicado acrescenta que, resultado do segundo trimestre foi de 67,1 milhões e “fortemente influenciado pelo impacto da alienação de ações da VISA Europe”.

O BCP informou ainda que o banco polaco encerrou o semestre com um rácio de capital "acima dos elevados limites regulamentares". Com o coeficiente patrimonial (CET1) em 16,9% e o rácio entre empréstimos e depósitos de 87%. O que assegura uma "forte liquidez", diz o banco.

O resultado ‘core’ – concessão de crédito e depósitos - cresceu 2,6% impulsionado pela subida da margem financeira em 8,1% em relação ao mesmo período de 2015.

O banco reportou um crescimento dos depósitos do retalho, de 47% desde o início do ano e de 10% no trimestre. Já a carteira de crédito, isolando apenas no segundo trimestre, teve "um crescimento homólogo de 13%", acrescenta o documento.

Amanhã é a vez da instituição liderada por Nuno Amado, a casa-mãe apresentar as contas do semestre.