O ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, defendeu, esta quarta-feira, um esforço na adaptação do conhecimento científico das universidades para as empresas.

O aumento da internacionalização das instituições de ensino superior foi outro dos assuntos abordados na assinatura e 17 protocolos de cooperação entre instituições de ensino superior e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo.

O ministro garantiu que «quer em capital humano, quer no domínio dos incentivos à investigação e desenvolvimento ao sistema científico, há uma aposta muito grande no programa Portugal 2020.»

Embora reconheça o progresso no sistema de ensino, Poiares Maduro afirmou que poucas vezes o avanço no «sistema científico e em parte do sistema universitário se traduziu numa transferência de conhecimento efetiva para a economia, para o tecido empresarial.»

O objetivo é «fazer regressar às CCDR uma maior reflexão estratégica nas regiões onde estão inseridas», ressaltou o governante. Acrescentou que as comissões regionais vão procurar as pequenas e médias empresas que mais podem beneficiar com a contratação de técnicos com mestrado ou doutoramento.

A intermediação do Ministério da Educação e Ciência «no apoio da internacionalização das universidades portuguesas» é outra forma de valorizar as instituições de ensino superior, referiu o ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional.

O presidente da CCDR de Lisboa e Vale do Tejo, João Teixeira, salientou que o vínculo com «as universidades, as faculdades e os politécnicos é de facto extremamente importante». As áreas de intervenção prioritárias são os serviços, os recursos naturais e do urbanismo e ordenamento do território, acrescenta.

Os protocolos com as 17 instituições de ensino superior pretendem intensificar «ligação da prática à teoria», através do apoio para a aplicação de teses de mestrado e de doutoramento à região de Lisboa e Vale do Tejo, explicou o presidente da CCDR. A comissão revela que apoiarão a realização de estágios para quem conclua os mestrados e os doutoramentos relacionados com problemas concretos na mesma região.