O presidente da AICEP, Miguel Frasquilho, desafiou hoje as empresas a não desperdiçarem as oportunidades, como o código fiscal do investimento ou o novo Quadro Comunitário de Apoio.

No encontro anual dos delegados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, realizado hoje, o presidente afirmou que «é importante desafiar as empresas.» O conselho passa pelo aproveitamento da «reforma do IRC, do código fiscal do investimento e do novo Quadro Comunitário de Apoio», durante este ano.

Miguel Frasquilho considerou a reunião uma «sessão enriquecedora», devido às experiências partilhadas e aos «contributos de excelência» dados pelos participantes.

Além disso, Paulo Portas, vice primeiro-ministro, esteve presente na sessão de encerramento. «Vivemos agora um tempo de transição para um crescimento económico», afirmou o líder do CDS, referindo-se à saída da assistência financeira sem um programa cautelar.

Paulo Portas prevê um ano positivo, devido aos dados económicos, e dá aos delegados da AICEP «13 boas razões» para investidores estrangeiros «gastarem dinheiro» e «deixarem riqueza» em Portugal.