A rede social Twitter começa esta quarta-feira a ser cotada na bolsa de Nova Iorque, sendo a entrada mais importante no mercado financeiro depois do Facebook, em maio do ano passado.

A entrada em bolsa do Twitter, rede social onde as mensagens não podem ter mais de 140 caracteres, acontece dois dias depois da empresa ter aumentado o valor do intervalo das suas ações para entre 23 e 25 dólares (17 e 18,5 euros, à taxa de câmbio atual", colocando-a numa posição mais valiosa do que o Facebook.

Ou seja, coloca o Twitter com uma capitalização bolsista (estimativa do valor da empresa a partir da cotação em bolsa) em cerca de 13,6 mil milhões de dólares (cerca de 10 mil milhões de euros) no extremo superior do intervalo.

De acordo com os analistas da Bloomberg, isso colocaria o Twitter com um rácio 11,4 vezes superior ao preço de venda do Facebook.

Anteriormente, o intervalo do preço por título situava-se entre os 17 e 20 dólares (12,5 e 14,8 euros).

O Twitter, com sede em São Francisco, tem mais de 200 milhões de clientes ativos por mês e transmite diariamente acima de 500 milhões de mensagens, obtendo receitas através da publicidade.

Em quase oito anos de vida, o Twitter alargou a sua atividade a todo o mundo, com a maior parte dos clientes a residirem fora dos Estados Unidos, embora menos de 20% das receitas em 2012 sejam provenientes de fora daquele mercado.

No primeiro semestre, a empresa obteve receitas de 253,6 milhões de dólares (187,8 milhões de euros), mais 101% que em igual período de 2012, embora tenha registado perdas de 69,3 milhões de dólares (51,3 milhões de euros).

No final de junho, a empresa tinha cerca de 2000 funcionários.