O Governo fixou esta quinta-feira em 26,76 euros o valor unitário das ações destinadas aos trabalhadores da ANA, o que corresponde a um desconto de 5% relativamente ao valor de venda, um investimento considerado pouco aliciante pela comissão de trabalhadores.

O conselho de ministros aprovou hoje o valor das ações integradas no lote reservado a trabalhadores da gestora aeroportuária a alienar por oferta pública de venda, tendo fixado o valor em 26,76 euros, que corresponde a um desconto de 5% relativamente ao da venda por negociação particular.

«O período da oferta pública de venda dirigida aos trabalhadores é de 10 dias úteis e as ações estão sujeitas ao regime de indisponibilidade por um prazo de três meses», adianta o comunicado do conselho de ministro, escreve a Lusa.

João Figueiredo, da comissão de trabalhadores da ANA, considera o investimento pouco aliciante, mas ressalva que «a opção de aquisição de ações cabe a cada um e será uma opção exclusivamente individual».

«Chamamos a atenção que o lucro inerente à operação não será de 5%, uma vez que teremos que ter em conta os 28,5% de mais-valias, bem como despesas de aberturas de carteiras e outras inerentes ao processo. Ou seja, por cada 100 euros investidos, dificilmente se conseguirá um lucro de três euros», destaca a comissão de trabalhadores.