A operadora de telecomunicações TIM Brasil, controlada pela Telecom Italia, negou hoje ter recebido qualquer proposta de fusão por parte da brasileira Oi, mas não descartou "analisar potenciais oportunidades" de negócio.

"Não há qualquer novidade, nem qualquer proposta sobre a mesa, o que existem são rumores", afirmou aos jornalistas o presidente da TIM Brasil, Rodrigo Abreu, em São Paulo.

Em outubro, a Oi, que tem como acionista de referência a Pharol (antiga PT SGPS), aceitou uma proposta de capitalização apresentada pelo fundo russo Letter One com o objetivo de comprar a TIM Brasil, um projeto sobre o qual a operadora recusou falar por diversas ocasiões, recorda a Efe.