As autoridades suíças vão investigar quatro instituições bancárias do país e quatro bancos europeus suspeitos de terem concertado posições no mercado no sentido de influenciar o mercado de divisas e as taxas de câmbio.

O UBS e o Credit Suisse, dois dos bancos mais importantes da Suíça, assim como o Banco Cantonal de Zurique e o Julius Baer, também suíços, vão ser investigados pelas autoridades do país.

Além dos quatro bancos suíços, as instituições bancárias norte-americanas JP Morgan e Citigroup e as britânicas Barclays e Royal Bank of Scotland vão ser também alvo de inquéritos formais.