A petrolífera Royal Dutch Shell está a ser a protagonista da primeira grande operação no setor este ano, ao acordar a compra da britânica BG Group por 64.500 milhões de euros, segundo um comunicado de ambas as empresas divulgado esta quarta-feira.
 
Esta super fusão acontece num contexto marcado pela descida das receitas das grandes petrolíferas, devido á queda do preço do petróleo nos últimos meses.
 
A BG Group está presente em 25 países e também tem negócio no gás natural. A Shell tem agora até ao dia 5 de maio para concretizar a oferta.

A concretizar-se esta operação, a Shell consolida a sua posição no mercado mundial de gás e aproxima-se da posição de liderança da ExxonMobil, a maior petrolífera do mundo.