A Bolsa de Lisboa fechou em queda, pressionada pelo tombo de 4,3% da EDP Renováveis, e acompanhou o cenário negativo das praças europeias, após dados macro desapontantes na Alemanha, enquanto nos EUA, a melhoria no mercado de trabalho impulsionou o dólar e empurrou o petróleo para mínimos de seis meses.

O índice Eurofirst 300, composto pelas 300 maiores cotadas europeias, fechou com uma descida de 0,89% e, entre as bolsas europeias, o índice de Frankfurt liderou as descidas, com uma queda de 0,81%.

As exportações alemãs caíram mais do que o esperado em Junho e a produção industrial desceu inesperadamente, levantando dúvidas sobre a recuperação da maior economia da Europa.

"Os números são dececionantes, mas a retoma económica europeia não tem tido uma tendência suave. Às vezes temos visto estes números a caírem abruptamente, mas ainda não é suficiente para começar a entrar em pânico," disse Alastair McCaig, analista de mercados na IG, citado pela Reuters.


A escapar às quedas generalizadas na Europa esteve novamente a Bolsa de Atenas, que fechou a ganhar 1,45%.

EDP Renováveis com a maior descida da sessão

No PSI20, a maior queda foi protagonizada pela EDP Renováveis, que tombou 4,28%, seguida da Mota-Engil e Pharol, com descidas de 3,54% e 3,32%, respetivamente.

O Santander reviu hoje em baixa o preço-alvo da Mota-Engil em 7,3% para 3,8 euros por ação, realçando a ausência de catalisadores e a deterioração da situação em Angola, por via da queda do preço do petróleo, contudo, o novo target representa ainda um upside superior a 70%.

A Pharol anunciou, por sua vez, que vai avançar com um programa de compra de ações próprias.
Pressão adicional das ações dos CTT, que desceram 2,02%, da EDP, a perderem 0,32%, e do BPI, que caíram 0,61%.

Em sentido contrário e a travar uma queda maior do índice estiveram os pesos-pesados Galp Energia, Jerónimo Martins e Millennium bcp, banco que hoje esteve em recuperação, depois de ontem ter fechado a perder 7%.

A petrolífera ganhou 1,04%, a retalhista somou 0,72% e o maior banco nacional cotado avançou 0,47%.