A PT vai ser vendida na próxima semana, por um valor que deverá ascender aos 7,2 mil milhões de euros.

A notícia é avançada pelo jornal Folha de São Paulo, que adianta que há cinco interessados, entre eles a Altice, e três fundos de investimento.

Com a venda, a Oi arrecada dinheiro que lhe permite financiar a compra da TIM e ainda ajuda a abater dívida. Aliás, segundo o jornal, a entrega da proposta, resultado de um acordo entre a Vivo, a Claro e a Oi, está condicionada à venda da PT.

Será oferta aberta aos acionistas da Telecom Italia, dona da TIM, que irão decidir o negócio em assembleia geral.

O objetivo do acordo é adquirir a TIM e parti-la em três. O valor da operação deverá ser de 31,5 mil milhões de reais (10,3 mil milhões de euros, sendo o negócio deverá ser feito por 30 mil milhões de reais (9,8 mil milhões de euros), mais um prémio de 5% a pagar aos acionistas, incluindo os minoritários.

Em comunicado enviado pela PT à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários, a Oi confirma que o BTG Pactual «tem mantido conversas com terceiros com relação a uma possível Operação, dentre os quais foram mantidos contatos com a América Móvil, controladora da operadora Claro».

A operadora brasileira reitera, no entanto, que ainda não existe «qualquer definição ou acordo com relação a uma estrutura para a operação, nem tenham sido assinados quaisquer instrumentos ou propostas».