A PT está a trepar 9,7%, ficando o preço das ações em 1,08 euros, um aliviar dos fortes tombos dos últimos três dias. Ainda assim, e a este preço, a PT vale menos 82% do que valia há quatro anos.

Recorde-se que na passada sexta-feira, a Morgan Stanley, assessor da Altice na eventual compra da PT Portugal, emitiu uma nota de análise (research) onde anunciava que reiniciou a cobertura da PT, atribuindo-lhe um preço-alvo de 0,79 euros, abaixo da cotação atual, na altura.

Desde aí a PT tem vindo a acumular perdas, até agora. E esta subida está mesmo a fazer impulsionar o índice lisboeta, que avança 0,38%, nos 5.205,24 pontos.

Do lado dos ganhos está também o BPI, que sobe 0,7%, nos 1,54 euros por ação. A Galp avança 0,6%, fixando o preço das ações nos 11,42 euros.

A pressionar a Bolsa de Lisboa estão a Jerónimo Martins, que desliza 1,9%, nos 8,26 euros por ação, a Teixeira Duarte, que cai 1,1% e fixa o preço dos títulos em 0,80 euros. Também o BCP derrapa 0,9%, nos 0,09 euros por título.