A Bolsa de Lisboa abriu no vermelho e segue a cair 0,68% para os 5.900,71 pontos, nesta que é a terceira sessão consecutiva de perdas para o índice nacional.

A cotada que mais desce é a Portugal Telecom, que derrapa 3,1%, fixando o preço das ações em 1,66 euros.

O setor da banca também está a pressionar o índice: o peso pesado BCP tomba 1,6%, com as ações a valer 0,11 euros, enquanto o BPI desce 0,99%, nos 1,50 euros por ação.

No setor da energia, a tendência é mista: a EDP perde 0,4%, nos 3,56 euros, e anula a subida de 0,2% da Galp, cujas ações estão a valer 5,51 euros.

Lisboa está abaixo da linha de água, a seguir a tendência das praças europeias, que, por sua vez, estão a ser pressionadas por Wall Street. Os investidores estão receosos quanto a uma eventual retirada de estímulos na economia norte-americana.

Madrid cai 0,79%, Frankfurt desce 0,33%, Milão deprecia 0,29%, Paris cai 0,2% e Londres desce ligeiros 0,07%.