A Portugal Telecom (PT) anunciou esta quarta-feira que o conselho de administração aprovou a alteração da sua política de remuneração acionista para 2013 e 2014, cortando o dividendo de 32,5 cêntimos para 10 cêntimos.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a operadora adianta que esta alteração para os anos fiscais 2013 e 2014 «consistirá a partir desta data exclusivamente em um dividendo de 0,10 euros por ação pago anualmente», o que representa um corte de cerca de 70%.

«O conselho de administração mantém-se confiante quando à geração de cash flow da empresa. Simultaneamente, à luz do ambiente macroeconómico atual, das condições dos mercados financeiros e da necessidade continuar a investir no desenvolvimento dos seus negócios, o conselho de administração decidiu reforçar a prudência da sua estratégia financeira».

No comunicado, a PT avisa que «a proposta de remuneração financeira está sujeita às condições de mercado, à condição financeira» da operadora, «aos limites legais relativos à distribuição de bens a acionistas, bem como às necessárias aprovações pela assembleia geral e a outros fatores considerados relevantes» pela administração da empresa.

O lucro da PT subiu 130,7% no primeiro semestre deste ano, face a igual período de 2012, para 284 milhões de euros, com o resultado líquido no segundo trimestre a avançar 280% para 257,3 milhões de euros, acima das expectativas dos analistas contactados pela Lusa.

Às 9:41, as ações da PT seguiam a perder 5,22% na bolsa de Lisboa, para 3 euros, depois de já terem estado a recuar mais 6% no início da sessão.