A Bolsa nacional segue em queda, penalizada pela Jerónimo Martins e Millennium bcp, numa sessão em que a praça de Atenas segue a cair 2%, depois do Ministro do Interior grego avisar que não há fundos para pagar reembolsos ao FMI em Junho.

De acordo com a Reuters, as ações europeias abriram a negociar negativas, com um fraco volume, já que vários mercados estão encerrados, incluindo o do Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos. Os Estados Unidos celebram o 'Memorial Day'.

Madrid cai 1,3%, Paris 0,4% e Milão 1,6%.

As quedas prendem-se com a perspetiva mais forte de uma política monetária mais restritiva por parte da FED, em breve.

A Presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse na sexta-feira que o banco central deverá subir as taxa de juro diretoras este ano e que a retoma da maior economia do mundo está em curso.

Também a penalizar, o Ministro do Interior da Grécia disse que, sem chegar a um acordo com os credores, a Grécia não terá capacidade de efetuar os reembolsos de 1.600 milhões de euros (ME) ao Fundo Monetário Internacional, agendados para Junho.

A Jerónimo perde 1,3%, o BCP 0,9% e a EDP Renováveis 0,9%. Também a penalizar, a Sonae recua 1,4%, a Galp Energia 0,4% e a telecom NOS 0,5%.