O principal índice da bolsa portuguesa (PSI20) avançou esta segunda-feira 1,83% para 7.263,27 pontos, a maior subida entre as praças europeias e a mais alta desde julho de 2011, com os títulos da banca e os pesos pesados com fortes valorizações.

Das 20 cotadas no PSI20, 14 subiram, duas ficaram inalteradas face à cotação de sexta-feira e quatro fecharam o dia no vermelho.

No resto da Europa, Londres somou mais de 1%, enquanto Paris, Frankfurt e Madrid encerraram em terreno negativo, com quedas de 0,11%, 0,06% e 0,14%, respetivamente.

Em Lisboa, a Sonae Indústria liderou as subidas, ganhando 7,10% para 0,86 euros, logo seguida pelo BPI e pelo BES, que progrediram 6,67% para 1,695 euros e 6,04% para 1,37 euros. Já o BCP valorizou 3,42% para 0,1964 euros.

O Banif encerrou estável nos 0,0117 euros, enquanto o Espírito Santo Financial Group recuou 0,35% para 4,84 euros.

De volta às subidas, nota para as boas prestações da Galp e da Portugal Telecom (PT), dois dos títulos com maior ponderação sobre o PSI20, que cresceram 1,59% para 11,81 euros e 1,47% para 3,383 euros, respetivamente.

Os outros dois pesos pesados também valorizaram, ainda que tenham registado subidas mais modestas. A Jerónimo Martins avançou 0,35% para 13,08 euros e a EDP ganhou 0,14% para 2,93 euros.

Última referência para a Altri, empresa que teve um dos melhores desempenhos do dia ao ganhar 4,42% para 2,788 euros.